“O universal é o local sem paredes.” (Miguel Torga) "Escrever é um ato de liberdade." (Antônio Callado) "Embora nem todo filho da puta seja censor,todo censor é filho da puta." (Julio Saraiva)

domingo, 3 de janeiro de 2010

ORAÇÃO

Oiro da noite
pó das estrelas
chuva de cinzas
à flor da pele
matéria negra
matéria fria
língua de fogo

rogai por nós

________________________
Domingos da Mota,
Vila Nova de Gaia, Portugal
_________________________

3 comentários:

  1. este poema é sagrado, como a beleza.

    j.

    ResponderExcluir
  2. concordo com o júlio. seria oportuno enviá-lo pelo espaço sideral, numa mensagem de voz.

    abraço

    mário

    ResponderExcluir
  3. Ámen! Imenso gosto de o reler caro amigo.
    Abraço
    Marco

    ResponderExcluir

Compartilhe o Currupião