“O universal é o local sem paredes.” (Miguel Torga) "Escrever é um ato de liberdade." (Antônio Callado) "Embora nem todo filho da puta seja censor,todo censor é filho da puta." (Julio Saraiva)

segunda-feira, 17 de maio de 2010

RELAÇÃO DE ALGUNS BENS DO POETA

uma pilha de poemas impressos
outra dos que foram perdidos
e mais outra dos que ficaram por escrever
uma prateleira com sonhos queimados
quarenta e cinco amores frustrados
um relógio sem ponteiros
um gato imaginário que mia em silêncio
um pássaro empalhado com a asa esquerda  partida
uma mala de couro pronta para a viagem sem volta

__________________
Júlio Saraiva,
São Paulo, Brasil
__________________

8 comentários:

  1. surpeendente, bem escrito, genial.

    abraço

    ResponderExcluir
  2. Julio, por onde você anda? Quero tanto falar com você. Não tenho mais o seu telefone, sempre telefono e não dá sinal. Quanta saudade, meu amor. Beijo,
    Rosangela

    ResponderExcluir
  3. Julio o meu email é rosangelafcb@yahoo.com.br. Por favor, envie seu telefone.

    ResponderExcluir
  4. a todos vocês, o meu afeto. e o muito brigado pelas palavras de carinho,

    j.

    ResponderExcluir
  5. onde escrevi "brigado", claro, entenda-se obrigado.

    j.

    ResponderExcluir
  6. Julio querido, li o seu e-mail e envie a resposta. A sua poesia está a cada dia mais aprimorada. Nestes meses em que não conseguia um contato com você, sempre acompanhava o seu blog para saber como você estava. Sei que você sobrevivi pela poesia e na poesia. Um beijo grande. Saudade imensa

    ResponderExcluir

Compartilhe o Currupião